Comentário da manhã

Comentário da manhã – 21/11/19 (10h43min) SOJA – CBOT opera em alta de 2 a 3 cents nesta manhã de quinta-feira, a U$ 9,08/janeiro.

O pregão de ontem foi encerrado com queda de 6 cents/bu.

Apesar da expressiva queda na produção dos EUA, o mercado se mantém pressionado em razão do bom andamento da colheita (que entra na reta final); pela fraca demanda, que ainda se ressente do avanço da peste suína africana e pela paralisia nas negociações comerciais entre China e EUA.

Neste último tópico, o mercado voltou a nutrir certo ceticismo sobre um acordo, ainda que parcial, no curto prazo.

Circularam rumores sobre a descoberta do vírus da peste suína africana em países do leste europeu – chegando muito próximo da fronteira de países centrais em produção.

Tudo indica que a doença segue avançando e, antes de começar a regredir, tende a avançar por outras regiões de produção de suínos.

Internamente, os participantes continuam atentos no ritmo de plantio e na evolução das lavouras.

As preocupações se avolumam com as irregularidades climáticas que afligem diversas regiões do país.

Ontem, o mercado interno ficou lento em razão do feriado em São Paulo e Rio de Janeiro que paralisou as operações com câmbio.

Indicações de compra no oeste do estado entre R$ 85,50/86,00 – dependendo de prazo e de local.

Em Paranaguá, na faixa entre R$ 90,50/91,50.

MILHO – CBOT opera com leves ganhos nesta manhã de quinta-feira, a U$ 3,68/dezembro.

Ontem o pregão fechou com queda de 3 cents.

No mercado doméstico, os preços seguem firmes, sustentados pelo forte ritmo das exportações, que devem ultrapassar o volume de 41MT, um novo recorde histórico.

Além disto, o mercado permanece envolto nas dúvidas climáticas – que tendem a afetar tanto a produção de milho verão, quanto a de inverno.

Diante deste cenário, a maioria dos produtores, mesmo com bom volume ainda estocado, preferem aguardar uma definição mais clara antes de tomar uma decisão de venda.

Indicações de compra, no oeste do estado, entre R$ 39,00/40,00 – dependendo de prazos e de localização.

Porto mantém indicações entre R$ 40,50/41,00 por saca.

(AS INDICAÇÕES DE PREÇO, TANTO PARA SOJA QUANTO PARA MILHO, SÃO UMA IDEIA GENÉRICA DE PREÇOS PARA O OESTE DO ESTADO E, EVENTUALMENTE, PARA O PORTO DE PARANAGUÁ.

PARA INDICAÇÕES MAIS PRECISAS É NECESSÁRIO SUBMETER O LOTE EM QUESTÃO NUMA PROPOSIÇÃO FIRME DE VENDA PARA O MERCADO – PARA ISTO, LIGUE PARA GRANOESTE: (45) 3220-8383).

DÓLAR – Opera próximo de R$ 4,10 – ligeiramente em baixa.

(GRANOESTE CORRETORA – Camilo/Stephan)