Comentário da manhã

Comentário da manhã – 05/12/19 (10h49min) SOJA – CBOT opera em alta de 3 a 4 cents nesta quinta-feira, a U$ 8,82/janeiro.

Depois de oito pregões em queda, os preços iniciaram uma reversão desde terça-feira.

Ontem houve ganhos de 7 cents.

A recuperação é atribuída ao otimismo em relação a um desfrecho positivo das negociações comerciais entre EUA e China.

O presidente Trump se pronunciou dizendo que um acordo estaria praticamente acertado – conforme notícia divulgada pela Bloomberg.

O fator novo que poderá acelerar esse acerto, pelo menos para a primeira fase, é que dia 15 de dezembro entra em vigor a tarifação sobre um novo lote de produtos chineses, avaliados em U$ 150 bilhões.

Trump se diz confortável em aplicar esta taxa e, se os chineses quiserem evitá-la, devem propor um acordo que favoreça os EUA.

A Alta do petróleo, bem como ganhos nos mercados globais de ativos financeiros, também auxilia no melhor momento da soja.

Apesar de problemas climáticos no início do plantio, a previsão é de safra cheia no Brasil, estimada em 120MT, pela Aprosoja.

No Paraná, o clima também resultou em atraso, mas o plantio está praticamente concluído.

O padrão climático segue irregular em muitas regiões produtoras, mas as estimativas de colheita são conservadoras e avaliam o potencial de recuperação das plantas.

O plantio de soja no Paraná chega a 99% com área de aproximadamente 5,48MH, contra 5,44MH da safra anterior.

As lavouras estão 81% na condição boa/excelente; 16%, média e 3%, ruim.

A produção no estado pode chegar a 19,82MT e a produtividade é estimada em 60 SC/HA.

No ano passado, produção e produtividade foram de 16,16MT e 49,5 SC/HA, respectivamente.

Os dados são do Deral.

Indicações de compra no oeste do estado na faixa de R$ 83,50/84,50 – dependendo de prazo e de local.

Em Paranaguá, na faixa entre R$ 89,00/89,50.

MILHO – CBOT opera ligeiramente em baixa nesta manhã de quinta-feira, a U$3,68/dezembro.

Ontem, pregão fechou com baixa de 3 cents.

O mercado de milho no Brasil continua lento.

O volume ofertado é restrito, diante das perspectivas internas de evolução positiva dos preços.

Dezembro será um mês decisivo para a safra 2019/20.

Os produtores que ainda contam com estoques remanescentes, acompanham de perto o andamento do clima antes de tomar uma decisão sobre venda.

O atraso do plantio de verão também tem implicações sobre as perspectivas da safrinha e ajuda a manter otimismo em relação a preços firmes.

Por esta razão, os negócios para 2020 se mantêm bastante travados.

Indicações de compra, no oeste do estado, entre R$ 41,00/42,00 – dependendo de prazos e de localização.

Porto mantém indicações entre R$ 41,50/43,00 por saca.

(AS INDICAÇÕES DE PREÇO, TANTO PARA SOJA QUANTO PARA MILHO, SÃO UMA IDEIA GENÉRICA DE PREÇOS PARA O OESTE DO ESTADO E, EVENTUALMENTE, PARA O PORTO DE PARANAGUÁ.

PARA INDICAÇÕES MAIS PRECISAS É NECESSÁRIO SUBMETER O LOTE EM QUESTÃO NUMA PROPOSIÇÃO FIRME DE VENDA PARA O MERCADO – PARA ISTO, LIGUE PARA GRANOESTE: (45) 3220-8383).

DÓLAR – Opera em alta neste momento, a R$4,22.

(GRANOESTE CORRETORA – Camilo/Stephan).