Comentário da manhã

Comentário da manhã – 08/11/19 (09h15min) Soja – CBOT opera relativamente estável nesta manhã, a U$ 9,36/janeiro – depois de ter, na sessão de ontem, registrado alta de 10 cents.

No longo prazo, os preços seguem sustentados pela expressiva quebra da safra norte-americana e limitados pela redução da demanda, notadamente pela continuidade e aprofundamento dos casos de peste suína africana na Ásia.

Porém, no dia-a-dia, o tom é dado pelas oscilações das negociações entre China e EUA.

As informações mais recentes dão conta de que os dois países estão próximos de um acordo para a chamada Fase I – que incluiria a redução gradual de tarifas de forma simultânea.

Com certo otimismo tomando conta dos mercados, a China participou mais intensamente de compras de soja em solo norte-americano nos últimos dias.

Com a colheita dos EUA entrando na reta final, os participantes começam a ser dar conta das irregularidades climáticas que afligem as áreas de cultivo no Brasil – e isto tenderá a entrar na formação do preço se as coisas se agravarem.

Logo mais será divulgado, pelo USDA, o relatório mensal de oferta e demanda (WASDE) referente ao mês de novembro.

O mercado aguarda novos cortes de produtividade e de área colhida dos EUA, tanto de soja quanto de milho.

Em consequência, espera-se que haja novas reduções na produção e nos estoques finais.

Consultorias ouvidas por agências de notícias avaliam que produção norte-americana de soja deve ser estimada em algo como 95,6MT, corte de 1,0MT no comparativo com outubro.

No ano passado foram colhidas 120,5MT.

A produtividade ficaria em algo como 52,23SC/ha, contra 52,5SC/ha do mês passado e 56,7SC/ha da temporada prévia.

A área colhida deverá se situar em 30,52M/ha, contra 30,68M/ha do mês de outubro e 35,45M/ha da temporada 2018/19.

Mercado Interno segue sustentado e mais movimentado.

Embora tenha havido perda nos perda nos prêmios portuários, além de ganhos na bolsa norte-americana, a forte alta da taxa de câmbio nas últimas duas sessões deu o tom positivo.

Indicações de compra no Oeste do estado na faixa entre R$ 84,00/85,00, dependendo de local de embarque e de prazo de pagamento.

Em Paranaguá, na faixa entre R$ 89,00/90,00.

MILHO – Opera em leve baixa nesta manhã de sexta-feira, a U$ 3,75/dezembro.

Ontem, o pregão fechou com 4 cents negativos.

Negociadores se posicionam para receber os números do relatório de oferta e demanda.

De maneira geral, os preços internacionais andam acomodados em razão da melhor performance da safra dos EUA.

Comparativamente à soja, as perdas são consideradas mínimas.

Mas, o pior número para a formação do preço internacional é a fraca demanda pelo milho dos EUA.

Até agora foram embarcadas apenas 3,75MT, ante 9,98MT do mesmo intervalo da estação anterior.

Logo mais, no relatório de oferta e demanda de novembro, são aguardados novos cortes na área colhida e também certa redução de produtividade.

O resultado é que haverá alguns ajustes negativos, com redução da produção e dos estoques finais.

A produção deve se situar em 345,5MT, ante 350,0MT previstas no mês de outubro e 366,29MT do ano anterior.

A produtividade é esperada em 175 sc/ha, contra 176,16 sc/ha do mês passado e 184,52 sc/ha da temporada prévia.

A área colhida é estimada em 32,96MH, ante 33,10MH do mês de outubro e 33,07MH de 2018/19.

Já, os estoques são esperados em 45,7MT, ante 49MT previstos no mês anterior.

No mercado doméstico, depois da expressiva alta das últimas semanas, os preços buscaram certa acomodação, com indicações de compra, no oeste do estado, entre R$ 37,00/38,00 – dependendo de prazos e de localização.

Porto mantém indicações entre R$ 40,00/40,50 por saca.

(AS INDICAÇÕES DE PREÇO, TANTO PARA SOJA QUANTO PARA MILHO, SÃO UMA IDEIA GENÉRICA DE PREÇOS PARA O OESTE DO ESTADO E, EVENTUALMENTE, PARA O PORTO DE PARANAGUÁ.

PARA INDICAÇÕES MAIS PRECISAS É NECESSÁRIO SUBMETER O LOTE EM QUESTÃO NUMA PROPOSIÇÃO FIRME DE VENDA PARA O MERCADO – PARA ISTO, LIGUE PARA GRANOESTE: (45) 3220-8383).

DÓLAR – Opera em nova alta, neste momento em R$ 4,11.

Ontem fechou em R$ 4,094.

(GRANOESTE CORRETORA – Camilo/Stephan).