Comentário de Mercado

SOJA – Chicago opera com ganhos entre 8 e 10 cents, a U$9,09/setembro, nesta manhã de terça-feira. O mercado reage em tom positivo à piora das condições das lavouras dos EUA e pela perspectiva de continuidade da boa demanda pelo produto local.
– No fim da tarde de ontem, o USDA informou queda de três pontos percentuais na qualidade das lavouras. De acordo com boletim de progresso de safra, 69% das áreas são consideradas boas/excelentes; 23%, regulares e 8%, ruins/péssimas; na semana passada, os índices eram: 72%, 21% e 7%. De qualquer maneira, a qualidade da plantação é ainda muito melhor do que na mesma época do ano passado, quando os índices eram, respectivamente, 55%, 32% e 13%.
– Quanto ao estágio, 92% já entraram em formação de vagens, ante 76% de um ano atrás e 87% de média histórica; 4% estão na fase de maturação, contra 2% da mesma data do ano passado e 4% de média.
– A demanda é outro ponto importante, que presta suporte aos preços. Apesar das tensões entre EUA e China, continua acontecendo negociações com soja e outros produtos agrícolas entre os dois países. Além disto, circularam rumores sobre novas tentativas de aproximação e retomada dos acordos já assinados.
– A Secex informa que as exportações brasileiras de soja somam, até aqui, em agosto, 5,07MT, elevando o total da temporada para 75,6MT. No mesmo período do ano o volume embarcado para o exterior chegava a 57,0MT. As exportações devem alcançar 88,0MT nesta temporada, ante 78,0MT do ciclo passado.
– Os preços internos seguem firmes, em geral acima da paridade internacional, postados na escassez de oferta, depois do ritmo histórico de vendas para o exterior. São verificados negócios raros e pontuais, com definição de preço pela demanda local, voltada para o suprimento interno de farelo e óleo.
– Além da demanda da indústria, prêmios (na faixa de 175/190) e câmbio continuam promovendo suporte para os preços. Indicações de compra no oeste do estado na faixa de R$ 130,00 e, em Paranaguá, entre R$ 133,00/135,00.

MILHO – CBOT opera em alta de 5 a 6 cents, a U$ 3,51/dezembro, nesta manhã de terça-feira, em meio à melhora das relações entre EUA e China e certa piora nas condições das lavouras norte-americanas.
– De acordo com o USDA, as condições das lavouras de milho nesta semana estão em: 64% boas/excelentes, ante 69% da semana anterior e 57% de um ano atrás; 24% regulares, contra 21% da semana anterior e 30% do ano passado e 12% ruins/muito ruins, contra 10% da semana passada e 13% da mesma semana do ano anterior. Tanto a soja quanto o milho vieram com qualidade inferior ao que o mercado esperava; no caso do milho, a expectativa era de 67% das lavouras em boas/excelentes condições.
– As lavouras de milho encontra-se nos seguintes estágios: 88% em formação de grãos (76% na semana passada, 66% ano passado e 82% de média); 44% na fase de enxugamento de grãos (23% na semana anterior, 24% no ano passado e 39% de média) e 5% em maturação (2% no ano anterior e 5% de média).
– A colheita de safrinha no Brasil atinge 86,2%, de acordo com levantamento da consultoria Safras & Mercados. Na mesma época do ano passado, o índice era de 99,4%. Nos estados os trabalhos chegam a: 99,8% no Mato Grosso; 96,2% em Goiás; 71% no Mato Grosso do Sul; 66,8% em Minas Gerais; 66,5% em São Paulo e 64,3% no Paraná.
– As exportações brasileiras de milho somam 10,23MT no acumulado de fevereiro até agora, informa a Secex. Em igual período no ano anterior, o volume era de 18,15MT. Somente nos meses de julho e agosto de 2020, o volume embarcado supera 9,0MT.
– No mercado interno, as indicações de preço se mantêm firmes. O produtor se mantém retraído, com baixo volume de oferta e preços crescentes. Os preços internacionais, sobretudo com a ajuda do câmbio e da forte alta dos prêmios, se tornaram ainda mais atrativos e promovem certo piso para as cotações.
– No oeste do estado foi observado interesse de compra entre R$ 53,50 / 54,50 por saca. Em Paranaguá, indicações na faixa de R$ 58,00/59,50 por saca.
CÂMBIO – opera em leve baixa nesta manhã, na faixa de R$ 5,58. Na segunda-feira fechou em R$ 5,599. (Granoeste – Camilo / Stephan).