Comentário de Mercado

SOJA – CBOT opera em alta de 10 a 13 cents, a U$13,55/março, nesta manhã de terça-feira. Ontem os preços buscaram forte recuperação e fecharam com mais de 30 cents de alta, depois de perdas acentuadas na semana anterior.
– Depois de atingir o melhor patamar desde 2014 e refletir o aperto no quadro de oferta e demanda, os preços voltaram a ficar muito voláteis, mais sensíveis às informações positivas ou negativas.
– O clima na América do Sul tem melhorado nas últimas semanas. Porém, a evolução das lavouras está atrasada; enquanto isto, os EUA seguem exportando mais do que o esperado, sendo os únicos fornecedores do produto até que a safra brasileira chegue fisicamente aos importadores.
– Ontem o USDA anunciou ter inspecionado o embarque de 1,98MT de soja na última semana. Na temporada, os embarques chegam a 45,3MT, ante 25,2MT do mesmo intervalo do ano anterior. Estes números demonstram o vigor da demanda também pelo produto dos EUA.
– No mercado Interno, as indicações de compra voltaram a se firmar, refletindo a composição entre ganhos na bolsa norte-americana e firmeza do câmbio. Nesta segunda-feira, com o feriado em são Paulo, os negócios ficaram praticamente paralisados.
– Para embarque em fevereiro e março, os prêmios giram na faixa entre 45 e 80 cents acima de Chicago. Indicações de compra no oeste do estado entre R$ 167,00/169,00 e em Paranaguá, entre R$ 171,00/173,00.

MILHO – CBOT opera em alta, de 5 a 7 cents, a U$ 5,18/março, nesta manhã de terça-feira. Ontem, o pregão fechou em U$5,11, com alta de 11 cents. Depois das perdas da semana passada, o mercado vem reagindo aos sinais da boa demanda pelo grão norte-americano.
– No relatório semanal de inspeção de exportações, referente à semana encerrada em 21 de janeiro, o USDA informou que foi embarcado o volume de 1,39MT. Em período equivalente no ano anterior, o volume foi de 0,68MT. Na temporada, os embarques totalizam 18,7MT, ante 10,2MT do mesmo período do ciclo passado.
– As exportações brasileiras de milho, em janeiro, atingem 1,90MT, segundo a Secex. Desde o início da temporada, iniciada em fevereiro/20, o volume exportado já ultrapassa 35,0MT.
– No mercado interno, percebe-se certo aumento da oferta, sobretudo diante da necessidade de esvaziar os silos para o recebimento da safra nova. Compradores se retraem e o momento pode ser de certa pressão sobre os preços.
– Interesse de compra, no oeste do estado, na faixa de R$ 78,00/79,00 por saca, dependendo de localização e prazo; em Paranaguá, na faixa de R$ 80,00/82,00 por saca.
CÂMBIO – Ontem foi feriado em São Paulo e o mercado de câmbio ficou praticamente vazio. Hoje, retomando as atividades, dólar opera na casa de 5,44; na sexta havia fechado em R$ 5,475 (Granoeste – Camilo / Stephan).