Comentário de Mercado

SOJA – CBOT opera em leve alta, a U$ 13,74/março, nesta manhã de quinta-feira. Ontem, depois de queda no início dos trabalhos, o pregão fechou em alta de 16 cents. Mercado segue focado no aperto geral do quadro de oferta e demanda. A alta do petróleo também anima os investidores.
– Na Argentina, caminhoneiros fazem manifestações e paralisam o embarque de produtos agrícolas pelos portos do país, atrasando o carregamento de navios.
– No Brasil, as preocupações seguem voltadas para a evolução das lavouras e para as perdas provocadas pelas adversidades climáticas. Por enquanto, o ponto que mais chama a atenção do mercado interacional é o atraso da colheita, que já começa a provocar atraso nos embarques previstos para este mês.
– O line-up de navios atracados ou que ainda devem atracar durante fevereiro nos portos brasileiros indicam a necessidade de ter nos portos um volume de quase 11,0MT de soja. O atraso na evolução da safra e, consequentemente, da colheita, irá empurrar a fila para frente, causando enormes custos (demurrage) para os exportadores.
– Internamente, os preços se mantêm em níveis historicamente altos; porém, são limitados pelas perspectivas de alta dos preços dos fretes e certo recuo dos prêmios. Negócios continuam escassos e apenas pontuais em razão do atraso na colheita e, sobretudo, porque mais da metade da estimativa de colheita já está comprometida com vendas antecipadas.
– Prêmios nos portos são cotados entre 30 e 70 cents acima de Chicago para embarque entre fevereiro e março. Indicações de compra no oeste do estado, para produto pronto, na faixa entre R$ 165,00/167,00 e para embarque em março, na faixa de R$ 157,00/159,00. Em Paranaguá, interesse de compra no spot na faixa de R$ 170,00 e para entrega em março, na faixa de R$ 165,00/167,00.

MILHO – CBOT opera em alta, de 3 a 5 cents, a U$ 5,56/março, nesta manhã de quinta-feira. Ontem, o pregão fechou em U$5,52, com 9 pontos positivos. Apesar da ausência de compras chinesas do grão norte-americano nesta semana, os asiáticos estão importando etanol estadunidense.
– Ontem, o USDA emitiu uma nota revisando a safra brasileira de milho 2020/21 para baixo. No relatório de janeiro, o USDA estimava produção de 109MT, tendo ajustado, agora, para 105MT, devido aos problemas climáticos enfrentados durante a safra de verão; além disto, o USDA considera que haverá atraso no plantio do milho safrinha.
– As chuvas excessivas de janeiro trouxeram a umidade necessária para as lavouras da Argentina. Ainda assim, 71% das lavouras estão classificadas como boas/excelentes, ante 87% da mesma época do ano anterior.
– Interesse de compra, no oeste do estado, na faixa de R$ 79,00/80,00 por saca, dependendo de localização e prazo; em Paranaguá, na faixa de R$ 81,00/83,00 por saca.
CÂMBIO – Dólar opera em alta, na casa de 5,38. Ontem fechou em R$ 5,369 (Granoeste – Camilo / Stephan).