Comentário de Mercado

SOJA – CBOT opera em alta de 3 a 5 cents, a U$ 13,97/agosto, neste momento, manhã de quarta-feira. Ontem, os preços cederam entre 26 e 32 cents nos principais vencimentos em razão da inesperada melhora de dois pontos na qualidade das lavouras dos EUA (para 60% na categoria bom/excelente). Chuvas, ainda que esparsas, devem voltar a ocorrer até o final de semana. Também pesa na formação dos preços o avanço da variante delta do coronavírus, bem como as preocupações com a retomada da economia mundial.
– O mercado também se ressente da ausência da China no mercado norte-americano. Depois de maciços volumes adquiridos entre março e maio, os importadores chineses foram se retraindo. Analistas questionam até quando este cenário vai permanecer ou até que nível os preços precisariam cair para atrair a atenção das tradings compradoras, sobretudo porque a nova safra começa a ser colhida no final do mês que vem.
– É bem verdade que neste período, que vai de março a setembro, o grande volume de embarques ocorre no Brasil.
– As exportações brasileiras de soja devem alcançar 5,0MT em agosto. Até aqui, na temporada, os embarques somam 69,9MT, ante 70,6MT do mesmo intervalo do ano passado.
– Internamente, os negócios seguem lentos. Algumas regiões começam a apresentar preços acima da paridade internacional em razão do aumento da demanda para consumo interno e local. Prêmios nos portos entre 145/155 sobre a CBOT.
– Indicações de compra no oeste do estado entre R$ 163,00/165,00 e em Paranaguá, na faixa de R$ 168,00/170,00 por saca – dependendo de prazo de pagamento e, no interior, também do local de embarque.

MILHO – A Bolsa de Chicago opera praticamente zerada neste momento, manhã de quarta-feira, cotada a U$ 5,50/set. Ontem, o mercado fechou com cotações negativas de 7 a 8 pontos nos principais vencimentos diante de temores com a economia global e pela queda nas cotações do petróleo e demais mercados paralelos.
– O clima nos EUA é favorável para a maioria das regiões produtoras de milho; contudo, três estados, Minessota, Dakota do Norte e Dakota do Sul apresentam situação bastante delicada e são eles que levam para baixo a qualidade média das lavouras do país. Há previsão de chuvas para o Corn Belt nos próximos dias, aliviando as temperaturas que são altas e beneficiando a maioria das regiões produtoras; porém, muitas áreas mais carentes de umidade tendem a passar em branco.
– Segundo a ANEC, a previsão para as exportações brasileiras de milho em agosto é de cerca de 4,0MT. No mesmo mês do ano passado, o volume embarcado foi de 6,68MT. Até aqui, nesta temporada, o volume chega a 3,34MT, ante 5,38MT do mesmo intervalo do ano passado.
– De acordo com o DERAL, a colheita de milho no PR atinge 10%. Somente 6% das lavouras encontram-se em boas condições; regulares são 41% e ruins/péssimas, 53%. As lavouras dividem-se entre os estágios de frutificação 8% e maturação, 92%. A produção de milho safrinha é estimada em 6,1MT no estado, sendo aproximadamente 50% menor do que a do ano passado, quando a colheita foi de 12,17MT.
– O mercado doméstico apresenta certo recuo nas cotações, com o surgimento de maior volume de ofertas, tanto de lotes remanescentes de produto velho como de produto novo. Algumas integrações buscaram se abastecer com mais intensidade assim que houve agravamento das perdas com as geadas (aproveitando o grande volume de operações de wash out) e agora se mantêm mais acomodadas em suas indicações de compra. Por outro lado, a colheita se intensifica em todas as regiões do país; boa parte dos produtores consideram a importância de atuar na ponta vendedora nos atuais patamares de preço.
– Em razão da acentuada queda na produção, contrariamente a anos anteriores, os preços domésticos tendem a ser balizados pela paridade de IMPORTAÇÃO e não pela paridade de EXPORTAÇÃO. Indicações de compra são sugeridas na faixa entre R$ 100,00/102,00 no oeste do estado, dependendo de prazos e de localização; em Paranaguá, entre R$ 79,00/80,00.
CÂMBIO – opera em leve alta, a R$ 5,20. Ontem fechou em baixa, a R$ 5,19 (Granoeste Corretora: Camilo / Stephan).