Comentário de Mercado

SOJA – CBOT chega ao intervalo com alta de 6 cents nesta manhã de quinta-feira, a U$ 12,02/novembro. Depois de quatro sessões em baixa e depois de ter testado níveis inferiores a U$ 12,00, os preços buscam certa reação com base em compras técnicas e indicações mais claras de retorno da demanda, com o anúncio de vendas de mais de 500 mil tons, grande parte para a China.
– A colheita da safra de soja dos EUA chega a 49%, ante 58% da mesma data do ano passado e 40% de média histórica. Houve progresso de 15 pontos percentuais na semana. Das áreas ainda por colher, 91% entraram em maturação, contra 92% da mesma semana de 2020. Os dados são do USDA.
– Ontem, o USDA informou ter inspecionado o embarque de 1,61MT de soja na última semana, elevando o total da estação para (apenas) 3,44MT, contra 9,56MT do mesmo período do ciclo anterior.
– O IMEA informa que a comercialização no estado chega a 96,3% para a safra 2020/21; em relação à próxima campanha, a comercialização chega a 40,4%, ante 60,4% da mesma época do ano passado.
– O mercado doméstico deve se manter travado ao longo de toda a semana. Feriado, combinado com queda dos preços internacionais, criaram um quadro de marasmo total. A preocupação central segue com os trabalhos de implantação das lavouras.
– Vagas indicações de compra no oeste do estado na faixa de 164,00/165,00. Negócios pontuais para indústrias locais podem ter ágios entre R$ 1,00/2,00 por saca. Em Paranaguá, indicações ao redor de R$ 168,00/169,00 – dependendo de prazo de pagamento e, no interior, também do local e do período de embarque.

MILHO – CBOT chega ao intervalo desta manhã com alta de 3 cents, cotada a U$ 5,16/dezembro. Ontem, mercado fechou com baixa de 10 pontos nos principais vencimentos baseado ainda nos números baixistas do relatório de oferta e demanda e dos avanços da colheita norte-americana.
– A colheita de milho nos EUA, segundo dados do USDA, atingiu 41% até este início de semana, ante 39% do mesmo período no ano passado e média de 31%. Na semana houve avanço de 12 pontos. Em relação à qualidade das lavouras, houve melhora de um ponto percentual em relação à semana anterior, com 60% das áreas consideradas boas/excelentes. No ano passado o índice era de 61%.
– Ontem, o USDA informou ter inspecionado o embarque de 0,75MT de milho na última semana. No acumulado desta temporada os embarques somam 2,94MT, contra 4,58MT do mesmo intervalo do ciclo passado.
– No mercado interno, as indicações de compra se mostram pressionadas, com ausência generalizada de compradores. Por outro lado, os produtores passaram a restringir o volume de ofertas, aguardando por possíveis melhores oportunidades no período de entressafra. Com isso, o mercado está travado. Circulam rumores de retomada de negócios pontuais no Mato Grosso para exportação.
– Vagas indicações de compra são sugeridas na faixa de R$ 88,00/89,00 no oeste do estado; em Paranaguá, entre R$ 85,00/86,00 – dependendo de prazos de pagamento e, no interior, também da localização do lote.
CÂMBIO – Opera em leve queda, a R$ 5,49. Ontem, fechou em R$ 5,509 (Granoeste Corretora: Camilo / Stephan).