Comentário de Mercado

SOJA – CBOT dá sequência aos ganhos observados na sessão anterior e opera em alta de 5 cents nesta manhã de quinta-feira, a U$ 8,37. No entanto, Chicago acumula perdas de 3% no mês de abril e de quase 13% desde o início do ano.
– O cenário financeiro mais otimista favorece o retorno dos investidores em ativos de risco, incluindo commodities agrícolas.
– Apesar de medidas restritivas do governo norte-americano, o mercado segue confiante na retomada das compras chinesas naquela praça, atendendo aos compromissos assinados em janeiro.
– A semana promete bom avanço dos trabalhos de campo para implantação da nova safra dos EUA. O USDA reportou que até o último domingo, o plantio era de 8%, ante 2% da mesma data do ano passado e 4% de média histórica.
– Depois da derrocada histórica, os preços do petróleo vêm se recuperando nas últimas sessões / o que é positivo para o mercado de grãos.
– O mundo continua focado no combate ao coronavírus. Na China, as boas notícias são de retomada da produção, o que tende a resultar em aumento geral da demanda.
– O acentuado recuo do dólar nesta semana, cerca de 6%, reduziu as indicações de compra e, consequentemente, também o apetite vendedor. Contando com algum ganho em Chicago e nos prêmios, as perdas domésticas foram amenizadas; as cotações permanecem próximas dos recordes nominais históricos – entre R$ 97,00 / 99,00 no oeste do estado e entre R$ 104,00/106,00 no Porto de Paranaguá – dependendo de prazo de pagamento e, no interior, do local de embarque.

MILHO – CBOT opera praticamente estável nesta manhã de quinta-feira, a U$ 3,06/maio. Ontem houve ganhos de 2 cents. A BMF opera em R$ 47,43 (+1,32%)
– Nos EUA, a produção de etanol caiu novamente (537 mil barris/dia), atingindo níveis recordes negativos. O Etanol representa 40% do uso do milho norte-americano.
– Contudo, mercado reagiu à fala de Trump em que exige que os frigoríficos permaneçam abertos e produzindo alimentos em meio à crise.
– No mercado interno, o clima seco é o foco central. Cortes na produção já são dados como certos. Com isto, os vendedores se retraem em relação a vendas na expectativa de retomada das altas de preço.
– O volume de oferta vem se tornando mais comedido na medida em que se configura o agravamento de perdas por estiagem. Há ainda um longo caminho até a chegada da safrinha e crescem as expectativas de preços em alta nas próximas semanas.
Vagas indicações de compra – no oeste do estado – na faixa de 43,00/44,00.
CÂMBIO – Opera em alta de 1%, na faixa de R$ 5,40. Ontem o dólar fechou em forte queda, a R$ 5,35 (-2,82%) (Granoeste – Camilo – Stephan).