Comentário de Mercado

SOJA – Chicago opera em ligeira queda nesta manhã de quinta-feira, a U$ 8,44/julho, em meio a vendas de fundos, refletindo certa acomodação do mercado.
– A semana tem sido positiva diante da perspectiva de retomada das compras chinesas nos EUA e em face da alta do petróleo e da reabertura da economia em diversos países centrais.
– Em relação à China, no entanto, o mercado observa atentamente o desenrolar das tensões com os EUA. Uma vez que o Brasil, sozinho, não é capaz de atender toda a demanda por importações, é conhecido que os chineses dependem de compras de soja norte-americana para complementar o crescente consumo interno de rações e óleo. A expectativa fica por conta de quando isto vai ocorrer de forma mais decisiva.
– No último ano, a China importou 82,5MT; tem previsão de compras de 92MT na atual temporada e de 96MT em 2020/21 (dados do USDA).
– Também está no radar, o rápido avanço do plantio e o bom desenvolvimento das lavouras já emergidas nos campos do Meio Oeste.
– O mercado também segue preocupado e monitorando os desdobramentos da pandemia de coronavírus e seus efeitos nefastos sobre a economia global, com implicações negativas em relação às commodities alimentares.
– No mercado doméstico, apesar de certo recuo no câmbio nos últimos dias, os preços seguem muito próximo dos melhores patamares nominais da história. Os prêmios se mantêm firmes, com indicações spot na faixa de 70 cents sobre Chicago nos principais portos.
– O ritmo de negócios tende a cair de forma significativa, uma vez que cerca de 80% da colheita já trocou de mãos, ante média na faixa entre 50% e 60% de anos anteriores. Interesse de compra no oeste do estado na faixa entre R$ 105,00/107,00.

MILHO – CBOT trabalha em leve baixa, a 3,18/julho. Mercado cede devido a realizações, após três pregões de alta. A BMF trabalha em R$ 45,81/julho (+0,59%).
– Internacionalmente, os sinais são positivos, com aumento da produção de etanol e ganhos no trigo.
– Nos EUA, segundo dados da AIE (Administração de Informação de Energia), houve aumento na produção de etanol em 7,5% (663 mil barris), ante 617 mil da semana anterior.
– De acordo com a consultoria Soybean & Corn Advisor, a produção da safrinha brasileira de milho deve alcançar 72MT (75% do valor total da safra de milho).
– As inquietações com o clima estão bastante presentes, com perspectivas de algumas chuvas neste final de semana e possíveis geadas na região sul/sudeste do país.
– No mercado interno, os preços se mantém firmes, com chance de negócios na ponta compradora na faixa de R$ 46,50/47,50 no spot. Indicações no porto mais comedidas com a queda do câmbio, na faixa de R$ 47,50/48,50.
CÂMBIO – Opera estável neste momento, na faixa de R$ 5,68. Ontem fechou em R$ 5,684. (Granoeste – Camilo / Stephan).