Comentário de Mercado

SOJA – Chicago opera em leve baixa nesta abertura de semana, a U$ 8,75/julho, no nível mais baixo em cerca de três meses. As boas condições das lavouras norte-americanas e as incertezas econômicas globais pesam na formação do preço.
– Por outro lado, depois de sinais positivos entre os dois governos, o mercado voltou a ficar mais confiante em relação à demanda chinesa pelo produto dos EUA. Isto ajuda a limitar perdas mais expressivas. Nas primeiras duas semanas de junho, os chineses compraram mais de 1,2MT de soja nos EUA.
– O mercado segue focado na evolução da pandemia, danos à economia e perspectivas de controle. Além disto, na medida em que julho se aproxima, ganha importância as informações vindas dos campos do Meio Oeste, onde a safra norte-americana começa a entrar no período mais crítico de sua evolução / floração e formação de vagens.
– O plantio está praticamente concluído e as condições climáticas, de maneira geral, estão dentro da normalidade. Logo mais, no fim da tarde, o USDA irá divulgar mais uma atualização do estágio e das condições das lavouras.
– No mercado brasileiro, apesar das oscilações da bolsa norte-americana e dos prêmios portuários, o câmbio segue como protagonista da formação do preço doméstico. Prêmios na faixa de 120 / 130 sobre Chicago. No oeste do estado, indicações de compra entre R$ 107,00/109,00 e em Paranaguá entre R$ 113,00 / 115,00, dependendo de prazos.

MILHO – CBOT trabalha em baixa de 2 a 3 cents nesta manhã, a U$ 3,30/julho, em meio à grande disponibilidade do produto. Na semana, a posição julho acumulou alta de 0,75%. A BMF opera em baixa neste momento, cotada a R$45,90 (-0,50%) /julho.
– A China tem dado sinais de que está disposta a dar um passo à frente no cumprimento do acordo com os EUA e retomar com mais intensidade as compras de produtos agrícolas norte-americanos.
-Devido à pandemia, o consumo do etanol brasileiro passa por um momento de “crise”. Com a redução demanda, algumas indústrias estão se dedicando a produzir mais açúcar do que etanol e, com isto, encontram colocação também nos EUA. Por ser um combustível de baixa emissão de carbono, existe a possibilidade de negociações de etanol brasileiro com o estado da Califórnia.
-De acordo com Safras & Mercado, a colheita da safrinha atinge 6,4% na região Centro Sul. O Mato grosso conta com 11,7% e é o estado mais avançado na colheita; porém, todos os estados estão atrasados em relação ao ano anterior. No Paraná o índice de colheita é de 1%, ante uma média histórica de 5,6%.
– Com as primeiras colheitas em andamento, o mercado brasileiro de milho segue calmo e volta a ficar melhor abastecido. As preocupações com produtividade seguem como foco central, especialmente em estados atingidos pela estiagem, como o Paraná, Mato Grosso do Sul e São Paulo. Apesar de perdas, os relatos indicam produto de boa qualidade. No oeste do estado foi observado interesse de compra entre R$ 43,00 / 44,00 por saca para produto disponível. Nos portos, indicações na faixa de R$ 48,00/49,00 por saca.
– CÂMBIO – Opera em baixa neste momento, e é cotado na faixa de R$ 5,25. Sexta-feira, fechou em R$ 5,318. (Granoeste – Camilo / Stephan).